Conexçao Ensinar

Blog

Como Preparar Nossos Alunos para o Futuro

Nós professores já sabemos (ou deveríamos saber) que mais da metade dos nossos alunos escolherão profissões que ainda não existem. Essa afirmação é revelada por uma pesquisa feita Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Profissões que exigem apenas a reprodução de padrões ou observação rápida e precisa de dados serão substituídas por tecnologias que desempenham essas mesmas funções de forma mais rápida, eficiente e barata, ou seja, por robôs. Os futuristas apontam que, na verdade, não existirão profissões, mas atividades de trabalho em torno de propósitos comuns. E o tempo do trabalho será medido pelo serviço ao público.

Dos adultos do futuro será exigido proatividade, saber trabalhar de forma colaborativa, criatividade, saber buscar informação e resolver problemas, ter pensamento crítico e uma flexibilidade para adaptar-se a mudanças, mas também firmeza para perseguir objetivos em meio a um ambiente em constante transformação.

O mercado da era da informação está cobrando mudanças da escola. Mas, se a escola já enfrenta, nos dias atuais, dificuldades para formar adolescentes preparados para o mercado de trabalho, imagina formá-los para uma realidade que ainda não existe? E o futuro não chega para todo mundo ao mesmo tempo, mas, um dia, chega. Ele é implacável.

Quando falamos que o mundo está mudando, não podemos esquecer que somos parte relevante desse mundo. Como dimensionar o tamanho dessa transformação? O certo é que estamos vivendo uma mudança de era, que velozmente vem transformando o mundo em que vivemos.

Os professores do século 21 precisam saber que é necessário construir conhecimento e não apenas memorizar conteúdos e valorizar aspectos como criatividade, argumentação, design, habilidades sociais, emocionais, culturais e físicas.

Se ensinar o que já temos como conteúdo, como ensinar flexibilidade, proatividade ou criatividade? Como ajudar o aluno a construir sua vida, a vislumbrar seu propósito e ajudá-lo a estabelecer suas metas? Os conteúdos terão que ajudar o aluno a desenvolver seus projetos de vida e projetar suas metas.

O aluno vai aprender fazendo, porque será apresentado a algo que nunca fez, a problemas que nunca enfrentou e descobrir de quais conhecimentos precisará para aplicar num determinado desafio. E precisará aprender a trabalhar em grupo.

E tudo isso terá que acontecer dentro de uma sala de aula que favoreça as trocas e as novas práticas de ensino-aprendizagem.

Os alunos deverão ser preparados para tomarem decisões e participarem ativamente dos espaços em que estiverem inseridos, seja na escola, seja na comunidade, seja no trabalho. Precisarão desenvolver habilidades para saber a hora de ouvir e a hora de argumentar; a hora de divergir e a hora de convergir, sabendo respeitar as diferenças em todos os seus aspectos.

Da escola é exigido um trabalho multidisciplinar. E trabalhar dessa forma é realizar várias atividades com ferramentas diferentes. Hoje, qualquer pessoa pode ser protagonista. Saber usar as próprias habilidades para que as tarefas sejam bem executadas através da concentração e da dedicação.

Além disso, as pessoas precisarão desenvolver o pensamento digital: não linear, multidisciplinar, conectado e exponencialmente imprevisível, como o mundo que está por vir.

Postar um comentário