Conexçao Ensinar

Blog

10 Diretrizes Políticas para a Aprendizagem Móvel

Aprendizagem móvel (ou m-learning) é mais que uma tendência. Já é um sistema de educação com suporte, ferramentas e plataformas que oferecem um campo ilimitado para a aprendizagem em qualquer lugar. Não há muros para o aprendizado.

Gostando ou não, os aparelhos móveis (smartphones, tablets, ipads) mudaram o modo pelo qual nós nos comunicamos, vivemos e aprendemos. Como professores não podemos ignorá-los. Está na hora de usá-los como mais uma ferramenta para ajudar os alunos a aprenderem. Quem trabalha com esses dispositivos, sabe que as crianças e adolescentes adoram usá-los.

A UNESCO acredita que uma das causas do planeta ainda não garantir uma educação primária universal seja a escassez do número de professores capacitados e motivados para dar uma instrução de melhor qualidade. A entidade também acredita que as tecnologias móveis podem ajudar a preparar novos professores e capacitar os da ativa. E como aparelhos móveis são a tecnologia de comunicação mais onipresente e bem-sucedida da história da humanidade até agora, existindo em grandes quantidades, em lugares onde há escassez de livros e escolas, eles estão ajudando a alfabetizar meninas pobres no Paquistão (o índice de analfabetismo entre as mulheres chega a 60%) e ajudando na alfabetização de adultos em áreas pobres na Colômbia. A África, nos anos 1990, tinha um índice de 5% de penetração da telefonia móvel. Hoje, é o segundo maior e mais crescente mercado dessa tecnologia do mundo, com um índice de penetração de mais de 60% e ainda aumentando. São apenas três exemplos da revolução que vem acontecendo no mundo. Todos têm acesso à educação e informação.

E nós professores somos protagonistas para o sucesso das Tecnologias da Informação e Comunicação no processo de ensino-aprendizagem, ajudando a garantir que a revolução digital se torne uma revolução na educação, promovendo uma aprendizagem inclusiva e de melhor qualidade para todos de verdade e em qualquer lugar.

As tecnologias móveis são um caminho para tornar eficiente o ensino, com atributos exclusivos, porque é pessoal, portátil, colaborativa, interativa e contextual, já que a instrução pode ocorrer em qualquer lugar e a qualquer momento.

A aprendizagem móvel é uma das soluções para os desafios enfrentados pela educação. Melhorar tanto o acesso, quanto a qualidade da educação requer liderança política, planejamento e ação para todos.

10 Diretrizes Políticas para a Aprendizagem Móvel desenvolvidas pela UNESCO

  • Incorporar a aprendizagem móvel nos currículos escolares, orientando ao invés de proibir. Proibições obstruem oportunidades e inibem as inovações.
  • Promover o uso responsável dos aparelhos móveis, por meio do ensino da cidadania digital.
  • Desenvolver competências e habilidades.
  • Examinar potenciais e desafios oferecidos pelas tecnologias móveis e incorporá-las quando for apropriado.
  • Assegurar a acessibilidade dos conteúdos educacionais através dos dispositivos móveis.
  • Oferecer desenvolvimento profissional para a capacitar os professores em sua formação, priorizando o desenvolvimento profissional contínuo, já que o sucesso da aprendizagem móvel depende do conhecimento desses profissionais, atualizando-os nas pesquisas de seu uso, incluindo os riscos à saúde.
  • Compartilhar na rede as estratégias de integração dessas tecnologias, assim como currículos e planos de aula.
  • Estimular a criação e desenvolvimento de plataformas e aplicativos voltados para os conteúdos em aparelhos de telas pequenas, assim como conteúdos específicos para os dispositivos móveis e sua ampla acessibilidade.
  • Encorajar a comunicação entre os atores do sistema escolas por meio dos aparelhos móveis, estimulando o diálogo sobre aprendizagem móvel.
  • Elaborar modelos para melhorar o ensino, a aprendizagem e a gestão educacional, oferecendo uma visão coerente sobre como a tecnologia pode contribuir para atingir metas de aprendizagem.

A verdadeira democracia está ao alcance de nossas mãos.

Postar um comentário